Sistema de radiocomunicação digital da Segurança Pública

Radiocomunicação digital chega ao sertão paraibano

Sertão paraibano recebe sistema de radiocomunicação digital da Segurança Pública

As Polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba, que atuam no Sertão do Estado, já utilizam a tecnologia do sistema de radiocomunicação digital. Este foi adquirido pelo Governo do Estado para as Forças de Segurança da Paraíba.

Sistema de radiocomunicação digital da Segurança Pública

Sistema de radiocomunicação digital da Segurança Pública

Os equipamentos foram entregues nos dias 9 e 10, durante audiências do Orçamento Democrático Estadual, realizadas nas cidades de Patos e Sumé.

A expectativa é que 90% do território paraibano esteja coberto pela tecnologia até julho de 2018.

Segundo o secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, por meio de convênio com o Ministério da Justiça, a aquisição do sistema digital representa um investimento de pelo menos R$ 33 milhões.

Explicou que “Somente com os equipamentos de Patos foram R$ 2,5 milhões e em Sumé R$ 1,5 milhão. Os rádios já funcionam plenamente na Grande João Pessoa, incluindo os litorais sul e norte paraibanos, e região de Campina Grande”.

Ainda acrescentou que a Segurança Pública da Paraíba sai da realidade analógica para a digital.

Benefícios para a Segurança Pública

“Com o uso de uma tecnologia de ponta e robusta (TETRA), utilizada em países da Europa, como Alemanha, Espanha, França, as polícias podem comunicar de maneira mais ágil e segura, o que reflete em uma melhor prestação de serviço à população”, destacou o secretário.

O investigador e gerente de Tecnologia da Informação da pasta, Fabiano Vieira, detalhou que na primeira fase de implantação foram cobertos 26 municípios pelo novo sistema de rádio comunicação digital. Acabou assim por beneficiar uma população superior a 1,2 milhão.

Na segunda fase, nove antenas foram instaladas e 30 municípios abrangidos pela tecnologia na região de Campina Grande. Isso que permitiu o desenvolvimento de diversas aplicações, como a utilização de GPS. Assim, a localização exata dos terminais, tanto no caso de viaturas, como de rádios de mão é reconhecida.

“Nesta terceira fase, na região de Patos serão cobertas cerca de 20 cidades da região, com aproximadamente 200 mil habitantes. Essas terão 200 rádios para Polícia Militar, 30 para os bombeiros militares e 50 para a Polícia Civil. Na região de Sumé, serão cobertas cerca de 10 cidades, abrangendo 80 mil habitantes. Lá entregarão 70 rádios para policiais militares e 30 para policiais civis”, frisou Fabiano Vieira.

Ao término das instalações na Paraíba, 40 antenas, chamadas sítios de repetição, serão instaladas em território paraibano. Irão distribuir e receber informações para 5.600 rádios, entre móveis, portáteis e fixos.

As mensagens de áudio e texto serão protegidas por criptografia, impedindo que terceiros possuam acesso à comunicação efetuada entre as polícias.

Fonte: Paraíba online

Veja também:

Sistema de rede melhorado com instalação de torre

Deixe um comentário